Halestorm Brazil

Sua melhor fonte sobre a banda Halestorm

NOTÍCIA DESTAQUE

No dia 27 de julho, o Halestorm lançou o seu quarto álbum de estúdio, gravado no começo do ano em Nashville e produzido por Nick Raskulinecz. "Vicious" conta o 'Uncomfortable', 'Black Vultures' e 'Do Not Disturb', ouça agora!

  • Loudersound: Track by Track de Vicious por Joe Hottinger

    Em entrevista ao site Loudersound (Classic Rock), o guitarrista Joe Hottinger revelou alguns detalhes por trás das músicas que compõem o novo álbum 'Vicious', recém lançado na última sexta-feira (27). 

    Confira as inspirações de cada música abaixo:
    "No final, foi como quando começamos a banda", diz o guitarrista do Halestorm, Joe Hottinger. "Como se estivéssemos de volta à Pensilvânia, tocando em bares, quando escrevemos músicas que sabíamos que seria legal ao vivo. Nós não fazíamos isso há anos. Nós recuperamos o nosso mojo. É um renascimento. É um Halestorm sem arrependimento." Hottinger está claramente animado com o novo álbum da banda, Vicious. Se o último álbum, Into The Wild Life, foi elogiado e condenado em igual medida por desviar-se para um som mais pop, o Vicious faz o que diz na lata: é corajoso, sexy, bombástico e cheio de fogo e imoderado
    "Nós nos aproximamos deste álbum sem saber o que estávamos fazendo", diz Hottinger. "No final de Into The Wild Life nós escrevemos 10 ou 12 músicas, e elas eram boas, mas nós não estávamos empolgadas com elas. Nós mostramos para o nosso produtor Nick [Raskulinecz] e ele nos disse, 'isso não é o álbum que queremos fazer do Halestorm!' e nós ficamos tipo 'Graças a Deus!'. Nós concordamos totalmente.
    "Então, sabíamos o que não queríamos fazer, o que é muito importante na hora de criar as coisas. Sabíamos que queríamos nos desafiar, queríamos desafiar o ouvinte e mudar o gênero. Isso soa um tanto sublime e pretensioso, mas queríamos aumentar um pouco a arte. Esse era o objetivo".

    Black Vultures
    "Que introdução matadora, né? Isso configura o álbum lindamente. Você ouve Lzzy arrancando as cabeças com sua voz. É incrível que ela seja capaz de fazer isso! Lzzy escreveu com Brian Vodinm da banda 10 Years.
    Estávamos dirigindo ao estúdio imaginando sobre o que iríamos escrever, passamos por um bando de abutres mastigando algo. Pensamos: 'Abutres Negros! (tradução de Black Vultures) Esse é um bom título!'. Algo está prestes a morrer, ou eles acham que algo está para morrer, e de nossa perspectiva, estávamos pensando: 'Não estamos mortos, filhos da pu**!'"

    Skulls
    "Eu gravo riffs no meu celular. É o marco zero para todas as minhas guitarras! Eu sempre nomeio alguma coisa para que eu possa descobrir o que é o que, e eu estava na minha casa no andar de cima com um monte de coisas de rock, deitado e pensei: 'Crânios! Isso vai servir!'
    Lzzy achou o riff incrível e começou a escrever melodias e letras. Gostamos do título, mas como você escreve uma música chamada Skulls que não é muito brega? Acabamos com frases sobre não ser apenas mais uma caveira vazia e não sendo um manequim.
    Há muitas coisas estranhas acontecendo no mundo hoje e não é uma música política. Nós realmente não falamos muito de política porque é tão divisivo, eu não quero fazer parte dessa divisão. Essa divisão é o inimigo, essa é a ideia da música: não seja divisivo. Eu não me importo em qual país em que você vive, há uma ameaça do mal acontecendo, e está tentando atrapalhar a paz e o modo de vida que todos atualmente têm".

    Uncomfortable
    "Isso veio de nossas primeiras sessões de escrita. O riff foi na verdade uma espécie de piada, mas Nick estava tipo 'Esse riff é legal!' e eu fiquei tipo "É isso?' e ele estava certo.
    Lzzy escreveu a melodia e a letra um mês ou dois depois... Todo o vocal sobre a palavra 'desconfortável' é tão legal e tão diferente. Poucas pessoas conseguem daquela forma.
    Estou muito feliz por ter sido o primeiro single, porque é parte de toda essa ideia de desafiar as coisas. Você pensa em Halestorm e vem na cabeça essas músicas amigáveis que as pessoas gostam de cantar ao ouvir rádio. É uma boa introdução ao álbum."

    Buzz
    "Nós estávamos sentados em uma praia na Austrália depois da turnê australiana. É a única vez em que estivemos em férias. Foi uma viagem sem instrumentos. Ninguém conseguiu nos segurar, então acabamos fazendo o que fazemos, bebendo e escrevendo músicas, cantando em nossos telefones e discutindo ideias.
    Essa música foi trabalhada durante alguns anos, por assim dizer, o loop de bateria montou o resto, e fomos capazes de divulgá-lo dentro de um dia ou dois. Lzzy terminou as letras e fez um ótimo trabalho.

    Do Not Disturb
    "Eu amo essa música. É uma reviravolta com certeza. Lzzy passou por essa fase há alguns anos sentada no teclado e escrevendo essas musicas engraçadas, eram como o electro pop dos anos 90. Eu acho que ela estava ouvindo Ray Of Light da Madonna o tempo todo. Ela entrou totalmente nisso. As músicas que ela escreveu eram todas bregas e pop, com todos esses sons de teclado loucos. Não é o que você esperaria ouvir de Lzzy!
    Elas não foram feitas para serem músicas do Halestorm, mas nós amamos Do Not Disturb e queríamos fazer isso em uma música rock. Nós tentamos e falhamos algumas vezes, mas nós apresentamos ao Nick e ele achou que poderia ser muito boa. Nós começamos a falar sobre isso e as ideias trouxeram nesse ritmo lento. Não há palavrões, mas a música é tão suja, cara. Deve haver uma classificação nessa música. É uma viagem. Ela faz os olhos das pessoas se abrirem largamente e se você puder fazer isso com música, você está fazendo a coisa certa".

    Conflicted
    "Estamos um pouco conflituosos sobre a música. Foi uma música que o cara da A&R nos trouxe. Foi escrito pela metade e ele pensou que poderíamos finalizar. E tentamos qualquer coisa - qual é o pior que poderia acontecer?
    A música foi uma batalha para nós. Fizemos nove ou dez versões diferentes e fizemos uma grande versão de rock que era a minha favorita, mas não foi essa que acabou no álbum. E tudo bem!
    Eu ainda gosto do que fizemos, é uma sensação tão diferente, especialmente do jeito que o álbum é sequenciado. É uma versão suave e minimalista da música, eu acho que a Lzzy terminou lindamente. É meio agradável e meio divertida, então fod*-se!

    Heart Of Novocaine
    "Isso foi divertido. Foi uma maneira totalmente diferente de abordar uma música para nós. Lzzy chegou em casa uma noite com a música no piano e terminou em uma ou duas horas. Nós a trouxemos para o estúdio no dia seguinte, geralmente temos uma música de piano no álbum, e Nick ficou tipo 'De jeito nenhum, cara! Vamos fazer isso acústico!'
    Então, eu peguei um violão e acabei construindo lá no estúdio. Eu comprei um velho sintetizador Moog Model D, então está lá também, depois de um dia ou dois a música foi concluída. Foi uma maneira divertida de escrever uma música e funcionou muito bem".

    Painkiller
    "Nós fizemos essa música com Scott Stevens [compositor que escreveu oito músicas no Into The Wild Life]. Ele veio até nós com a ideia, tinha um pouco de verso e um pouco de refrão, nós adicionamos o restante e finalizamos. Foi bem direto, ao contrário do modo como abordamos a maioria das outras músicas do álbum. É um riff direto. Adoro a energia disso!"

    White Dress
    "Estou feliz por White Dress e Vicious estarem lado a lado no álbum. É um título que Lzzy teve por um tempo. Ela estava trabalhando nesse conceito de não ser uma princesa de conto de fadas: desculpe desapontá-lo se estou sendo eu mesmo, mas não posso ser mais ninguém.
    Eu tinha uma nova guitarra. Eu fui para o Imperial Vintage em Los Angeles. Eles são os únicos negociantes nos EUA para guitarras do Manson [feitos pelo luthier britânico Hugh Manson]. Eu vi Matt Bellamy do Muse tocar uma, mas eu nunca tinha tocada e eu fiquei totalmente obsessivo por essa guitarra. Tem um Fuzz Factory [fuzz box] no fundo e um Sustainiac [pickup], eu estava tipo 'Puta merda!' Eu tenho que comprar'.
    Eu escrevi dez músicas nesta guitarra e esta é a primeira música em que foi usada. É uma ótima música, tem uma mensagem legal de Lzzy e eu tenho que usar minha Manson. Então, eu estou animado!"

    Vicious
    "Esta foi provavelmente a última música que escrevemos para o álbum. Quando Lzzy gosta de um título, ela apenas começa a escrever. Ela acabou criando toda a música. Ela nem sequer teve uma melodia, apenas páginas de letras e ideias. Ela escreveu com Kevin e Kane Churko (pai e filho produtores) em Vegas, durante a última sessão de gravação do álbum.
    Nós íamos chamar o álbum de algo totalmente diferente, mas quando saímos com esse título, sabíamos que era assim que o álbum deveria ser chamado.
    Eu tinha o riff já escrito no meu Manson e nós apenas juntamos tudo. Lzzy parece incrível e o grito no final é matador. É cruel, cara"

    The Silence
    "Nós íamos fazer um álbum de 11 músicas e terminá-lo com Vicious, mas parecia incompleto. Então, decidimos terminar com The Silence e eu estou tão feliz por termos feito isso. Nós tínhamos a música e a melodia por cerca de cinco anos, sempre soubemos que precisava de uma letra especial.
    Toda vez que tentamos, não estava certo, mas no meio desse processo de escrita eu fiz uma nova demo e Lzzy colocou um ponto focal. O vocal que você ouve é na verdade a partir da demo, da noite em que ela escreveu e ela arrebentou.
    Ela é tão doce como um ser humano, com um amor tão puro. Ser capaz de escrever algo usando suas próprias memórias pessoais misturadas com essa grande ideia de amor que supera as pirâmides é lindo. Estou muito feliz por ter feito este álbum"
  • Halestorm apresenta algumas músicas do 'Vicious' ao vivo

    No mesmo dia do lançamento do novo álbum Vicious (27), o Halestorm subiu ao palco pela turnê americana com as bandas In This Moment e New Year's Day.

    A banda apresentou ao vivo pela primeira vez, as músicas Skulls, Killing Ourselves To LiveDo Not Disturb e Vicious. E no sábado (28), houve também uma nova apresentação de Heart of Novocaine e White Dress.

    Seguem abaixo as apresentações que foram gravadas pelos fãs presentes no Silverstein Eye Centers Arena, Missouri (27) e Dubuque Fair, Iowa (28).

    Skulls


    Killing Ourselves To Live



    Do Not Disturb


    Vicious



    Heart of Novocaine

    White Dress
  • 'Vicious'


    Na última sexta-feira (27), o Halestorm lançou o seu quarto álbum de estúdio, 'Vicious' foi gravado no começo do ano, no estúdio Rock Falcon em Nashville e produzido por Nick Raskulinecz. No Japão e nas lojas americanas Walmart, o álbum foi lançado com duas músicas extras.

    Tracklist completa:
    1. Black Vultures
    2. Skulls
    3. Uncomfortable
    4. Buzz
    5. Do Not Disturb
    6. Conflicted
    7. Killing Ourselves To Live
    8. Heart Of Novocaine
    9. Painkiller
    10. White Dress
    11. Vicious
    12. The Silence
    Versão Walmart
    13. Nobody
    14. Letters
    Versão Japonesa
    13. Tokyo
    14. Love Bites (So Do I) (Live in Philly 2015)
    Para quem gosta de colecionar os álbuns da banda, o mesmo está em pré-venda no Brasil pelo site da Saraiva por R$34,90 com lançamento previsto para o dia 24 de agosto. Clique aqui para conferir.

  • Halestorm apresenta 'The Silence' ao vivo


    Ontem, o Halestorm apresentou pela primeira vez, a música 'The Silence' do novo álbum 'Vicious' que será lançado no dia 27 de julho.

    Confira:
  • Audio oficial: Black Vultures



    Foi disponibilizado hoje, o audio oficial da música "Black Vultures" que fará parte do novo álbum, "Vicious" que será lançado no dia 27 de julho. Vale recordar que foi a primeira música do novo álbum a ser apresentada ao vivo, quando o mesmo ainda não teve detalhes divulgados, relembre aqui.

    Ouça:
  • Halestorm fala sobre o novo álbum 'Vicious'

    Recentemente, o Halestorm concedeu uma entrevista ao Build Series em Nova York, a banda conversou sobre os detalhes do novo álbum 'Vicious' que será lançado no dia 27 de julho e seu primeiro single 'Uncomfortable'.

    Confiram:

    Sobre 'Vicious' ser o álbum que mais parece com o Halestorm:
    Lzzy Hale (vocalista/guitarrista): "Na minha opinião, esse será o primeiro álbum... E nós sempre falamos isso, mas esperamos que tenhamos tornados melhores músicos conforme o tempo e cada álbum lançado. Mas esse será o primeiro álbum que vocês realmente poderão ouvir os quatro cantos do Halestorm e o que nos torna uma banda. E se vocês já nos viram ao vivo, eu acho que é o mais próximo do que viram. Em muitos desses álbuns que lançamos, 'Ok, nós temos uma música cativante e eu canto nela', e então é sobre isso. Portanto, há tantas camadas diferentes para esse álbum que tenho orgulho de mostrar à todos."
    Sobre como eles conseguiram transferir essa sensibilidade ao vivo para o estúdio:
    Joe Hottinger (guitarrista): "Eu acho que muito disso tem a ver com trabalhar com Nick Raskulinecz, nosso produtor. Ele é incrível. Ele é um grande fã de rock and roll. Por exemplo, nós tocamos em Nashville e ele foi no meio da multidão simplesmente enlouquecendo. Ele simplesmente adora isso."
    Tempo que levaram para compor o álbum "Vicious":
    Josh Smith (baixista): "Já faz mais de um ano. Mas nós também fizemos tudo - quase tudo - no estúdio de Nick, desde a pré-produção e a composição das músicas, passando-as e gravando-as como uma demo e depois gravamos novamente com algo mudado. Muitas dessas músicas foram gravadas três ou quatro vezes antes disso."
    Se eles entraram no estúdio com todas as músicas escritas:
    Lzzy: "Não, de jeito nenhum. Geralmente é assim que fazemos - quando temos todas as músicas prontas, todo mundo as aprovam, então nós vamos ao estúdio por um mês e gravamos. E depois a gente conversa sobre, tipo, "é bom? Eu não sei". E desta vez, não. Nós realmente não sabíamos em que direção queríamos nos colocar."

    Joe: "Nós tentamos fazer isso. Quando foi mesmo? Verão de 2016, naquele inverno e outono, nós escrevemos um monte de músicas e elas ficaram boas. Elas eram realmente boas - elas teriam se saído bem na rádio e teria sido um bom álbum - mas não foi bom o suficiente. E nós sabemos, apenas como uma banda e como um gênero, nós temos que descobrir como nos elevar um pouco, fazer algo um pouco diferente e um pouco mais. Então, nós fomos para o estúdio em janeiro passado com o Nick e nós estávamos tipo, "Nós não sabemos o que fazer, cara. Nós escrevemos tudo isso e sabemos que está tudo bem, mas queremos ser melhores que isso.' Então ele nos disse, 'Tudo bem. Legal. Vamos começar com nós cinco em uma sala, conecte-se e vamos começar a tocar. Mostre-me o que você tem.'"
    Novo single "Uncomfortable":
    Lzzy: "Liricamente, isso é sobre não ter remorsos de você mesmo. É algo que nós meio que defendemos e que eu tenho conversado muito com os fãs. On-line, eu tenho um relacionamento incrível com essas pessoas que são bobas o suficiente para nos seguir. Especialmente atualmente, você não pode deixar todo mundo feliz - você simplesmente não pode - e eu sei que tem sido uma luta pessoal para mim ao longo da minha vida. Tudo bem se você não puder deixar todo mundo feliz. Faça-se feliz, seja você e tenha orgulho de que, sendo você mesmo, você deixará muita gente desconfortável."

    Arejay Hale (baterista): "Este foi um dos primeiros jams que fizemos no estúdio. Parece que toda vez que vamos ao estúdio depois da turnê, nos sentimos como uma panela de pressão. Parece ser um padrão. Com o último álbum, foi 'Mayhem'; com anterior dele, foi 'Love Bites'. Essas músicas, nós ficamos como: 'Nós só queremos fazer algo louco, com muita energia, divertida de tocar e muito divertido de se ouvir - coisas que gostaríamos'. E apenas por pura sorte, acabam sendo o primeiro single. Todo mundo na equipe pensou "Sim, nós gostamos da energia disso. Vamos fazer isso."
    Se críticas sobre "Into The Wild Life" (2015) soar pop acabaram influenciando a direção musical de "Vicious":
    Lzzy: "Sim, absolutamente. A melhor coisa sobre os álbuns, nós tratamos toda a nossa carreira como... momentos da nossa vida. E na época em que estávamos escrevendo o último álbum, 'Into The Wild Life', eu acabei escrevendo muitas músicas no piano, era apenas o tipo de humor que nós estávamos. Três de nós nos mudamos para Nashville, então conhecemos esse produtor, fomos a primeira banda de hard rock que ele trabalhou."

    Arejay: "Uma coisa legal sobre Nick, foi que ele nos viu ao vivo várias vezes, então ele entendia o que nós éramos. Muitas pessoas dizem 'Uau, vocês soam tão diferentes ao vivo', então ele nos disse "Sabe de uma coisa? Aposto que eu poderia capturar isso", e é por isso falamos que este é álbum que mais se parece com o Halestorm até hoje."
  • Halestorm divulga detalhes do novo álbum e lança novo single

    Hoje (30), o Halestorm divulgou detalhes do seu novo álbum, intitulado "Vicious", gravado no começo do ano, no estúdio Rock Falcon em Nashville e produzido por Nick Raskulinecz, o quarto álbum de estúdio da banda será lançado no dia 27 de julho. A pré-venda já está disponível na loja oficial da banda, incluindo bundles limitados, clique aqui para conferir.

    Capa do álbum e tracklist:

    1. Black Vultures
    2. Skulls
    3. Uncomfortable
    4. Buzz
    5. Do Not Disturb
    6. Conflicted
    7. Killing Ourselves To Live
    8. Heart Of Novocaine
    9. Painkiller
    10. White Dress
    11. Vicious
    12. The Silence

    Foi lançado também o clipe do primeiro single "Uncomfortable" no canal oficial da banda, o mesmo foi dirigido por Evan Brace (Phantogram, Taking Back Sunday).
    Assista abaixo:
  • Lzzy Hale está super empolgada para o lançamento do novo álbum

    Em entrevista recente, a vocalista/guitarrista, Lzzy Hale comentou sobre o próximo álbum de estúdio do Halestorm que está previsto para ser lançado no segundo semestre do ano. Segundo ela, o álbum capta mais de perto a energia dos shows ao vivo da banda.

    Ao ser perguntada pela estação de rádio de Boston, WAAF o motivo da banda ter escolhido trabalhar com o produtor Nick, ela respondeu:
    "O EP de covers foi um tipo de teste. Porque essas coisas são seguras e fáceis, e é meio que a nossa maneira de testar as pessoas. Então, estávamos pensando '"Vamos trabalhar com o Nick e ver se realmente gostamos do cara" e ele é ótimo. É um grande fã. E tenho que dizer, nós temos falado muito sobre isso  - ele é, eu acho, o primeiro e verdadeiro produtor de Rock que já tivemos, então é muito legal poder simplesmente entrar na sala e não ter que conversar "Ah, não, não. É legal. Podemos fazer isso, somos uma banda de Rock". Com ele foi diferente, ele já nos falava "Oh não, isso não é tão pesado, você tem que deixar mais pesado" e eu fiquei tipo "Ok, legal. Incrível."

    Enquanto estamos no aguardo do lançamento do primeiro single, ela disse "muito em breve" lançarão uma amostra do novo álbum:
    "Estamos nos certificando de que temos tudo preparado para finalmente lançar para vocês. Mas estamos super animados". Ela ainda acrescentou: "Eu sinto que isso é o mais... Todo álbum, nós tentamos chegar mais perto do que as pessoas veem todos os dias ao vivo. E eu realmente acho que esse é o álbum mais Halestorm que você vai ouvir de nós até agora."
    No começo do ano, quando a banda voltou aos palcos pela turnê com o Stone Sour no Canadá, apresentou uma nova música intitulada "Black Vultures" logo na abertura show. E neste mês, a banda apresentou mais uma nova, intitulada "Uncomfortable".

    Uncomfortable:


    Black Vultures: 
  • Novo álbum do Halestom está quase pronto


    Em recente entrevista ao programa "Trunk Nation" do Eddie Trunk na SiriusXM, Lzzy Hale e Joe Hottinger conversaram sobre o processo de gravação do álbum sucessor de 'Into The Wild Life' (2015) e disseram que a banda está quase finalizando as gravações e que está "soando incrível".

    Leia mais:
    De acordo com o guitarrista Joe Hottinger, a banda passará algumas semanas em turnê com o Stone Sour antes de retornar aos estúdios para finalizar o álbum. Sobre a direção musical do novo material, Joe disse "Está incrível. É o material mais pesado que fizemos." Lzzy concordou e adicionou "Nós não estamos os mesmos, porque você sabe como é um ciclo de álbum, ficamos três anos em um álbum e você fica completamente outra pessoa do começo ao final dele. Então, é difícil para nós voltarmos a ser como éramos antes, sendo assim, continuamos seguinte em frente."

    Joe também descreveu o processo de gravação do novo álbum como: "Muito diferente dos últimos três. Em janeiro, estivemos com Nick e ficamos como 'Não sabemos o que fazer. Não temos nenhuma música escrita, nem nada'. E ele 'Isso é bom'. Esse foi seu forte", explicou Joe. "Ele trabalhou com Korn, Rise Against e Deftones. Isso é o que ele faz. Ele também nos perguntou 'Quando foi a última vez que vocês estiveram numa sala e compuseram juntos?' e nós 'Wow, há muito tempo' então ele nos disse 'Vamos começar' e nós 'Ok' e então pegamos um riff e começamos nossa jam session', de repente ele chega e fala 'Isso foi legal. Faça mais uma vez'. E assim, nós estávamos começando a fazer músicas do nada. Foi muito legal."

    Lzzy acredita que a composição do novo álbum do Halestorm é superior a de todos os esforços anteriores, algo que ela atribui ao grupo encontrando "nosso mojo novamente e apenas nosso lugar. Acho que será a primeira vez que você poderá realmente ouvir o que todos trazem à mesa em nossa banda, em vez de ser tipo: 'Oh, tudo bem, Lzzy canta e há algo acontecendo no fundo', disse ela. "Especialmente, considerando meu irmão [Arejay Hale] como baterista. Nick é como o encantador de bateria. Ele simplesmente o ama, e ele é um nerd de bateria. Ele fez os últimos dois discos do Rush, e ele apenas tirou algumas coisas do Arejay que nós todos nos perguntamos: 'Como você conseguiu fazer isso?' O que nos surpreendeu muito com o nosso irmãozinho, porque o conhecemos tão bem. Ele está em um outro nível e ele finalmente tem um produtor que tem paciência e...não sei... eu quero dizer, em questão psicológica [risos]... em como tirar tudo isso de dentro dele".
  • Halestorm apresenta nova música em show

    http://loudwire.com/lzzy-hale-halestorm-next-album-double-down-on-rock/
    No dia 27 de janeiro, o Halestorm voltou aos palcos pela turnê com o Stone Sour no Canadá e apresentou sua nova música intitulada "Black Vultures" logo na abertura show.

    Confira:
  • Lzzy Hale recebe homenagem no Hall Of Heavy Metal History

    Ontem (24), aconteceu na Califórnia, a cerimônia do Hall Of Heavy History de 2018 e Lzzy Hale esteve entre os artistas homenageados. A organização tem como missão consagrar grandes nomes do Heavy Metal e ajudar na luta contra o câncer. Todo o dinheiro arrecadado no evento foi doado à instituição Ronnie James Dio Stand Up And Shout.

    Foto:

    Apresentação - It's Not You/I Miss The Misery:
  • Lzzy Hale participa de show do Avenged Sevenfold

    Ontem (12), Lzzy Hale fez uma participação especial no show da banda Avenged Sevenfold em Nashville, Tennessee. A vocalista/guitarrista subiu ao palco durante a apresentação do cover "Wish You Were Here" da banda Pink Flyod.

    Vídeo:
  • Halestorm no Loudwire Awards 2017

    Aconteceu ontem (24), mais uma edição do Loudwire Awards, o Halestorm estava concorrendo na categoria "Fãs Mais Dedicados" e infelizmente não levou o prêmio para casa, a banda vencedora foi Baby Metal.

    Além disso, a banda realizou uma performance de "Cherry Bomb (The Runaways)" ao lado de Lita Ford e homenageou Chris Cornell, apresentando "Fell on Black Days" do Soundgarden.



    E Lzzy Hale foi a responsável em receber o prêmio de Chester Bennington, vencedor na categoria de "Melhor Vocalista" e prestou uma homenagem com um discurso anti-cyberbullying.

    Isso é para Chester fucking Bennington, uma voz de uma geração inteira que perdemos neste ano. Eu gostaria de um minuto em frente a vocês para lembrar a todos que vocês não estão sozinhos. A vida é muito difícil, realmente é. E todos nós temos monstros, demônios e vícios que batalhamos diariamente, todos nós temos. E como humanos, nós somos responsáveis por todo mundo. Nós temos a responsabilidade com cada um para levantarmos uns aos outros, pois todos estamos juntos nessa, todos nós.

    Então eu gostaria de te emponderar em se levantar e parar o cyberbullying. Pare de odiar as pessoas por motivos idiotas. Estamos em 2017. Vamos acabar com essa merda hoje. E em vez de vomitar comentários ignorantes e de ódio, que tal deixarmos uma mensagem de amor, encorajamento, esperança, empoderamento e rock and roll, que tal isso? Eu vi isso logo de cara na minha carreira e acho que vocês podem concordar com isso. Eu vi logo de cara o poder da palavra, e como um tipo de comentário pode mudar o curso da vida de alguém. Pode mudar o que ela faz, quem ela quer amar e lhe dar algo para que ela possa viver. Então lembre-se, antes de você começar a discutir algo no Facebook, lembre-se que você tem poder suficiente para realmente ajudar alguém ou realmente machucar alguém. Então escolha espalhar positividade em vez de negatividade, ok?

    E Chester, nós te amamos. Você fará falta e eu sinto muito que você sentiu que você tinha que ir embora dessa forma. Mas todas as pessoas aqui hoje e todos os homens e mulheres que você curou através da sua música, você nos lembra que nós não estamos sozinhos. Através de todos nós, você, sua música, sua mensagem e sua voz continuará vivendo para sempre.
  • 20 anos de Halestorm

    Hoje, 09 de agosto de 2017, está completando 20 anos que Arejay e Lzzy Hale criaram o Halestorm, 20 anos em que eles se apresentaram em um show de talentos e decidiram que queriam aquilo para a vida toda.

    Traduzimos o texto que Lzzy postou em seu blog pessoal sobre um pouco daquele 09 de agosto de 1997, confiram na íntegra:
    Eu vivi momentos diferentes desde os 13 anos. Mas uma coisa permaneceu constante, minha paixão por essa banda.
    Há 20 anos, em 09 de agosto de 1997, o Halestorm nasceu! Arejay e eu, tivemos o primeiro show público como Halestorm no Schuylkill County Fair, e recebemos um troféu de 3º lugar neste dia... mas quem imaginou que chegaríamos tão longe? Me lembro do sentimento tão bom, percebendo que este era o meu destino na vida. Era como um interruptor de luz, ligado dentro de mim que depois quebrou na posição 'On, On'!

    De repente, todo o resto ficou em segundo lugar, minha vida mudou para sempre. Me lembro de ter uma conversa com meus pais na mesa do jantar comendo frango e purê de batatas preparados pela minha mãe. Eu disse à eles que era isso, era o que eu queria fazer com a minha vida. Sem Arejay nada disso seria possível, porque ele sempre foi um grande baterista, mesmo aos 10 anos! Me lembro dele humildemente entre as mordidas de batatas perguntando se ele poderia tocar a bateria comigo, eu olhei para ele e praticamente pulei do meu lugar, reafirmando à ele: "É claro, irmãozinho! É você e eu! Nós somos uma banda agora! Nós somos o Halestorm!"

    Meus pais, embora com medo de enviar seus dois filhos para o mundo tumultuado do Rock'n'Roll, nunca desistiram, nos ajudaram e nos apoiaram a cada passo do caminho. Desde então, foi um passeio de montanha-russa, cheio de altos e baixos e voltas laterais. Tivemos muito trabalho, sacrifício, prática, divulgação, viagens, sendo quebrada e às vezes se sentindo como se estivesse louca. Mas nunca perdemos de vista o objetivo, mesmo quando Arejay e eu perdemos a metade da nossa banda no início dos anos 2000. Nós continuamos escrevendo e tocando. E adivinhem só... conhecemos Joe e Josh... e então tudo se juntou. Encontramos membros que podíamos compartilhar nossa ética de trabalho e paixões musicais com a coleta de todas as ferramentas que precisávamos para realmente levar esse monstro ao próximo nível! E você sabe, se tivéssemos desistido, nada disso teria acontecido.

    Mas também levou uma aldeia... muitas pessoas que nos deram uma chance. Pessoas que disseram que nos entrevistariam mesmo quando ninguém se importou, pessoas com estúdios que nos gravaram de graça ou valor mais barato, pessoas que nos aconselharam, pessoas que tocaram nossas músicas na rádio, embora ninguém soubesse quem éramos, muitas pessoas que viajaram para nos ver em bares e compraram nossos CD's! Havia também as pessoas que nos contrataram em conferências de bares, clubes e música, embora não tenhamos um grande seguimento. E não esquecemos todas as bandas que nos permitiram abrir para elas, mesmo que não valêssemos os ingressos ainda, para as pessoas que continuam contratando, gerenciando e assinando. Por último, mas não menos importante, a nossa incrível equipe/família rodoviária por manter nossa máquina rolando, não poderíamos fazer isso sem vocês.

    Obrigada a todos por sua fé cega no que fazemos e por nos capacitar verdadeiramente a viver esse sonho louco que é o Halestorm!
    Como Halestorm sempre foi muito mais do que uma escolha de carreira, é uma extensão de mim, é uma parte da minha personalidade, uma grande parte do meu coração pertence a essa banda. Então, de certa forma... todos vocês me permitiram ser, eu.
    Muito amor e Rock'n'Roll para vocês!
    Feliz aniversário de 20 anos para minha banda Halestorm,
    Lzzy Hale
    RELEMBRE:
    Especial de 18 anos de Halestorm
  • Halestorm divulga turnê comemorativa para o Halloween

    O Halestorm anunciou recentemente novas datas que farão parte da turnê intitulada Halloween Scream para o mês de setembro/outubro. A turnê contará com a participação das bandas Starset e New Years Day. Além desta turnê divulgada, a banda tem datas marcadas para o mês de julho e agosto, e pretendem se dedicar ao novo álbum após o término da mesma.

    Vídeo de anunciamento


    Banner de divulgação



    Confira as datas da turnê no site oficial da banda
  • 2013: Show solo

    A primeira vinda da banda ao Brasil foi em turnê do álbum ' The Strange Case Of...', com um prêmio do Grammy na bagagem, o Halestorm se apresentou no Carioca Club em São Paulo.

    2015: Rock in Rio

    Pela primeira vez na história da banda, o Halestorm se apresentou no grande Rock in Rio, marcando também sua primeira apresentação no Rio de Janeiro.

    2016: Maximus Festival

    No dia 07 de setembro, em feriado nacional, o Halestorm realizou a sua terceira apresentação no Brasil pelo Maximus Festival que aconteceu no Autódromo de Interlagos em São Paulo.