Loudwire: Halestorm fala sobre o ReAnimate 2.0

O site Loudwire realizou uma entrevista com os membros da banda que conversaram a respeito do novo EP, ReAnimate 2.0: The CoVeRs eP, Grammy e turnê.

Tradução abaixo:

Além colocar uma série de seus próprios hits nas rádio, o Halestorm sempre teve uma queda por covers. No dia 15 de outubro, a banda vai lançar "ReAnimate 2.0: The CoVeRs eP", o qual apresenta seu próprio distintivo levando uma interessante variedade de músicas.

Com músicas originalmente gravadas por Judas Priest (Dissident Aggressor), AC/DC (Shoot to Thrill), Fleetwood Mac (Gold Dust Woman), Marilyn Manson (’1996′), Daft Punk (Get Lucky) e Pat Benatar (Hell Is for Children), a banda mostra mais uma vez o quanto eles gostam de homenagear suas influências e seus contemporâneos da música.

O Loudwire conversou recentemente com Lzzy Hale, Arejay Hale, Joe Hottinger e Josh Smith - ou como você os conhecem, Halestorm - para falar sobre o novo EP.

Confira nosso bate-papo com a banda abaixo:

Primeiramente, ao que parece vocês estão sempre em turnê. Como a estrada têm lhes tratado?
Lzzy. Ocupada, mas ótima. Nós finalmente conseguimos o nosso objetivo de tocar em todos os 50 estados.

Parabéns.
Joe: Obrigado. Anchorage, Alasca, foi 49 e, em seguida, tocamos em Honolulu, Havaí.


Nosssa, é quase como se vocês tivessem tocado em ordem de quando se tornaram Estados.
Arejay: Isso! (risos). Nós dissemos à nossa agência de reserva por anos que queríamos tocar em todos os 50 estados - em ordem!

Josh: Mas primeiro, queríamos tocar nas 13 colônias e, em seguida, começar com o Estado de Delaware (risos).

Vocês gravaram um novo EP enquanto estavam em Los Angeles, no início deste ano, para o Grammy Awards, todos sabemos que resultou em uma grande vitória para a banda. Então, pela primeira vez, os troféus reais Grammy, todos chegaram?
Lzzy: Chegaram! Nós conseguimos os nossos Grammys e eles vinheram em uma caixa de espuma de corte a laser muito legal que está na forma de um Grammy. E quero acrescentar que o prêmio é muito mais pesado do que você acha que vai ser. O meu está sobre a cornija da lareira.

Josh: O meu está na estante do meu quarto.

Arejay: Eu realmente não abri o meu, eu ainda não estive em casa desde que recebi (risos).

Ok, de volta para o novo EP, vocês fizeram covers de um monte de coisas interessantes, mas para Lzzy parece que o cover de "Hell Is for Children" da Pat Benatar realmente se encaixou.
Lzzy: É algo que eu sempre quis fazer. Normalmente eu evito fazer covers que as mulheres fizeram antes porque parece que você está confrontando. Quando você está fazendo um cover de uma música que tem um vocalista masculino original, é mais fácil colocar sua própria rotação, se você for do sexo feminino. Então, eu estava muito consciente de querer fazer algo realmente diferente e legal. Eu queria torná-la um pouco mais escura, a minha ideia foi em termos de como lidar com isso em um nível diferente.

Arejay: Eu vou dizer isso agora, Lzzy absolutamente arrasou nessa canção. Eu amo a versão da Pat Benatar, mas a versão da Lzzy é absolutamente inesquecível. Ela ficou incrível com essa canção. Ela detonou.

Como que vocês fizeram a lista de músicas tão ecléticas para o EP?
Joe: Nós fomos influenciados por um monte de coisas e fomos crescendo musicalmente. Portanto, é isso. Gostaríamos de pensar individualmente sobre as músicas que significaram alguma coisa para nós e o que podemos ser capaz de trazer de diferente para elas.

Josh: Isso. Então, a nossa gestão teve algumas boas ideias do que poderia fazer sentido para nós. E é claro que nós gostamos de ter os fãs envolvidos, por isso deixamos que eles votassem em algumas das coisas que fizemos e estamos muito felizes, em geral com uma grande variedade de música.