• Consequence of Sound: Lzzy Hale fala sobre álbum 'Vicious' e algumas músicas Pt.2

    Neste post, vocês podem conferir a segunda parte da entrevista da Lzzy Hale ao site Consequence of Sound, a guitarrista/vocalista falou sobre o processo de composição e gravação do álbum 'Vicious', o qual foi produzido por Nick Raskulinecz em Nashville.

    Leia abaixo:
    SOBRE SEUS SENTIMENTOS DE AUTO-DÚVIDA E OS OBSTÁCULOS NA PRODUÇÃO DO ÁLBUM VICIOUS
    Eu percebi há alguns anos que minha paixão também se tornou minha aflição, na medida em que eu não posso realmente desligá-la. Então estou escrevendo apenas pelo prazer em escrever, sempre. Mas, seis meses antes de estarmos planejando entrar no estúdio, eu e meus colegas de banda, estávamos conscientemente escrevendo para o próximo álbum. E escrevemos várias músicas e, para encurtar a história, não gostamos de nenhuma delas. Nós escrevemos um pouco mais de 15 músicas, e todos nós nos sentamos juntos e ficamos como se talvez este fosse o álbum, mas não era emocionante. Quase parecia que estavam apenas tentando agradar a todos. Você quase pode ouvir um pouco de desespero nele, foi como ok, o refrão foi definitivamente escrito por causa do rádio e aqui está a parte dois de "I Miss the Misery", porque isso foi bem sucedido, mas não foi emocionante para nós.

    E então decidimos descartar todas essas músicas e começar do zero no estúdio. Nós fomos ao estúdio com quase nada e eu disse a Nick, "Ei cara, estou um pouco perdida". Porque você abaixa esses buracos de coelho em sua cabeça, você diz: "Ok, eu estou mais animada com isso. Posso escrever algo que tenha aquele fogo que me colocou nisso no começo?" e então você desce em outro buraco de minhoca, onde você está tipo “Eu mereço estar aqui?”. Nós tivemos tanto sucesso e há tantas pessoas que estão prestando atenção no que fazemos. Posso fazer algo inspirador? Então, sim, eu estava um pouco desanimada porque essa banda é muito mais do que uma escolha de carreira para mim. É uma extensão da minha personalidade. Eu dou o meu melhor por causa dessa jornada e dessa banda. Então, quando essas coisas acontecem, eu acho que levo um pouco demais para o coração.

    Há esse equívoco de que você tem algum sucesso como banda, sabe, nós fizemos uma turnê pelo mundo, ganhamos um Grammy, estamos no nosso quarto álbum em uma grande gravadora, ainda gostamos um do outro como uma banda, mas há esse equívoco que fica mais fácil. Realmente não. Só fica mais complicado quando você começa a adicionar todos os diferentes aspectos da política do negócio.

    Então, Nick basicamente disse: “Você tem que procurar o que te motiva. Então, eu quero que você entre no estúdio, todos vocês, vamos esquecer o mundo”. Seu estúdio na época era numa pequena cabana na floresta, próximo a saída de Nashville. Não havia nada por perto.Então, o Nick meio que se tornou o quinto membro da banda, ele não ficava a mais de alguns metros de nós, o tempo todo. E acabamos gravando essas músicas enquanto as escrevíamos.

    Mas eu olho para trás e acho que realmente precisei escrever esse álbum, porque há coisas que estou tentando resolver, como a propriedade de tudo o que você é, independentemente da opinião das pessoas sobre você. E então, o aspecto de sobrevivência de "Olha, eu ainda estou aqui, eu ainda estou me movimentando". E honestamente, a força para alcançar fora de si mesmo e realmente superar esses lugares sombrios que todos têm dentro deles. Para mim, eu quase precisava disso como uma forma de terapia para mim.
    Vicious no YouTube:

    Vicious no Spotify:

    Por keevb - sábado, outubro 13, 2018