Yahoo Music: Halestorm está pronto para lançar Mz. Hyde como single no Halloween

Em entrevista ao site do Yahoo Music a vocalista/guitarrista, Lzzy Hale, conversou a respeito do novo EP de covers, ReAniMate 2.0, suas lembranças de infância no Halloween e mais. Na matéria postada, o site ainda afirma que a banda irá lançar Mz. Hyde como próximo single no dia 31 de outubro.

Confira a entrevista:

Com o Halloween se aproximando, a vocalista Lzzy Hale do Halestorm, está ansiosa para o lançamento de "Mz. Hyde" como o quinto single do álbum "The Strange Case Of…". Ao mesmo tempo, Halestorm está celebrando o lançamento de seu novo EP de covers, ReAniMate 2.0, o qual inclui uma grande variedade de músicas - de "Shoot to Thrill" do AC/DC até "Get Lucky do Daft Punk.

O Halestorm está no meio da turnê européia e eles estarão entre Estocolmo na Suécia e Amsterdã na Holanda, e neste Halloween, provavelmente não vai ser doces ou travessuras. No dia 31 de outubro Lzzy Hale pode muito bem quebrar uma garrafa de vinho com seu irmão, Arejay Hale, e recordar alguns Halloweens de sua infância.

"Minha mãe costumava costurar nossas fantasias" disse Hale ao Yahoo Music. "Antes do Arejay ter idade suficiente para dizer qualquer coisa, ela fazia uma fantasia para mim e, em seguida, ele seria o complemento.Teve um ano em que minha mãe fez uma fantasia de A Pequena Sereia e ele foi a pequena lagosta, Sebastian. Foi hilário vê-lo tentar girar na fantasia boba. Meu ano favorito foi quando eu me vesti como Peter Pan e Arejay foi como um dos Meninos Perdidos. Estou feliz que ele não queria ser Sininho".

Em uma nota mais escura, Hale lembra as noites de Halloween, que na zona rural da Pensilvânia se assemelhava aos filmes de terror. O feriado tirava todos os doidos do bairro, e alguns dos eventos em que ela ia com seus amigos, foram tão assustadores, que às vezes ela temia por sua vida.

"Havia o Campo dos Gritos, que era uma fazenda local, com um campo de milho cortada onde a população ficava em torno da área e algum voluntário saltava e assustava sujeira em você" ela lembrou. "Eles tinham essas Hayrides assombradas e você tinha que ficar no passeio, mas depois as pessoas vinham e tentavam te agarrar por isso era bastante assustador. Não era uma coisa comercial, de modo que não havia regras. Foi livre para todos e não sabíamos quem estava agarrando, porque todos tinham máscaras. Isso provavelmente poderia ter acabado muito mal."

"Mz. Hyde" irá seguir a balada "Here's to Us", que disparou para o No. 1 no iTunes no chart Top Músicas de Rock e que depois foi usada em um episódio de "Glee". Por outro lado, "Mz. Hyde" é uptempo, assustador e teatral, parecido como Alice Cooper cruzou-se com Joan Jett. Liricamente, a música aborda Jekyll/Hyde, a personalidade de Hale e acabou servindo como a cola que une o tema de "The Strange Case Of...".

"Foi uma das últimas músicas que escrevemos" disse Hale. "Em um ponto nós estávamos olhando para uma boa parte de 17-50 músicas. Os meninos da banda estavam dizendo 'Bem, como podemos colocar todas essas músicas para este álbum? Nós amamos todos elas, mas não há nenhum tema em comum'. Então eu falei sobre esta ideia do personagem Mz. Hyde. Foi realmente uma coisa pessoal, porque era um personagem que eu inventei e que me ajudou a sair da minha concha, quando eu era criança. Enquanto eu ia crescendo, eu era muito tímida e introvertida, então eu mais ou menos tive que inventar Mz. Hyde, a fim de ser a estrela do rock que eu queria que estivesse no palco."

"Por anos, eu estive escrevendo sobre esses dois lados de mim, e eu queria captar isso em uma música. Então eu trouxe isso para os meninos e os três olharam para mim, ao mesmo tempo, e disse: 'Oh, meu Deus, que é isso! Lzzy, você é Mz. Hyde! Assim que colocarmos a música no álbum tudo fará sentido, porque temos o lado suave de você e, em seguida, o lado mais firme. Isso funciona porque você é como um Dr. Jekyll/Mr. Hyde! E eu fiquei como 'Tudo bem, eu estou contente que nós fomos capazes de resolver isso, basicamente, à minha custa."

Ainda que o Halestorm ainda esteja conectado ao "The Strange Case Of...", que já vendeu quase 285 mil cópias desde o seu lançamento, a banda acabou de lançar seu segundo EP de covers, ReAniMate 2.0, a sequência do ReAniMate: The CoVerS eP, lançado em 2011. O primeiro apresenta "Slave to the Grind" do Skid Row, "Out Ta Get Me" do Guns N 'Roses, "Bad Romance" de Lady Gaga, "Hunger Strike" do Temple of the Dog e "I Want You (She's So Heavy)" dos Beatles, que foram realizados com uma agilidade e reverência que demonstrou a amplitude das influências da banda. ReAniMate 2.0 é uma estrutura semelhante e tão musicalmente impressionante. O EP abre com o "Dissident Aggressor" do Judas Priest , e avança através hit "Get Lucky" do Daft Punk, "Shoot to Thrill" do AC/DC, "Hell is For Children" da Pat Benatar, "Gold Dust Woman" do Fleetwood Mac e "1996" de Marilyn Manson.

Considerando-se as raízes do Halestorm como uma banda de bar em Pensilvânia, tocar músicas de outras pessoas, é fácil compreender a sua afinidade para covers. Como também é um desafio para enfrentar as personalidade de tais artistas, uma vasta gama do vocal de Hale e expressão emocional lhe permite brilhar tocando os hits pop ou clássicos do metal. E é muito mais divertido do que realizar covers ao lado do caixão do falecido recentemente.

"Fizemos um show acústico em uma casa funerária em 2001" explicou Hale. "Nós não conhecíamos a família. Nós não conhecíamos o falecido. Mas a esposa dele queria uma banda ao vivo para entrar e tocar em versões acústicas as músicas favoritas do seu falecido marido. Então, nós fomos pagos com $50 para tocar "Time in a Bottle" do Jim Croce e músicas de Patti Smith e Bryan Adams. Eles se sentaram em frente do caixão e durante as músicas todos estavam chorando."

Em comparação, a versão de hard rock de "Get Lucky" é uma moleza. Alguém na gravadora sugeriu que a banda fizesse um giro, e Halestorm concordou - embora no primeiro momento, eles ficaram relutantes. "Eu disse 'Bem, está no rádio agora. Deveríamos realmente tentar fazer isso?'" Hale disse. "Além disso, é uma grande música, mas nós somos uma banda de rock e nós pensamos 'Como diabos vamos fazer uma música de discoteca?'. Quando fomos gravar, não tivemos a menor ideia do que iríamos fazer. Pensamos em tudo antes de entramos no estúdio. Assim, eu apenas disse 'Ok, vamos parar de tentar fazer tudo inteligente e esperto. Vamos agitar isso.''

Surpreendentemente, o Halestorm também teve um tempo difícil com "Shoot to Thrill", embora, no final, acabou fiel a original do AC/DC. "Todo mundo sempre tem esse equívoco ignorante que tocar AC/DC é fácil" disse Hale. "Não é verdade. Há essa de empurrar e puxar o ritmo, e a forma como eles naturalmente encerram é realmente difícil de fazer direito. Acabamos trabalhando nessa música por mais tempo. Fizemos uma versão e, em seguida, ouvimos e dissemos: 'Não, na verdade, apenas não gravamos. Então, fiz isso de novo'."

"Gold Dust Woman" é uma música que Hale e o guitarrista, Joe Hottinger, usavam para tocar em versão acústica em bares, há uma década, quando Arejay era menor de idade e clubes na Pensilvânia não deixavam ele entrar para tocar. E "Hell is For Children" foi a mistura perfeita do que a mãe de Hale ouviu quando Lzzy estava crescendo, assim como Heart e Van Halen, e o gosto de seu pai em bandas mais agressivas, incluindo Black Sabbath e Deep Purple. "Essa foi uma canção que poderíamos concordar", disse Hale.

"Dissident Aggressor" do álbum "Sin After Sin" de 1988 do Judas Priest, pode parecer uma escolha estranha para uma banda que teve tantos hits de metal, mas teve um grande motivo para o Halestorm ter decidido tocá-lo. "Nós todos amamos Priest" ela disse. "Mas não basta querer fazer algo que todo mundo sabe. A primeira vez que tocamos "Dissident Aggressor" ao vivo foi quando estávamos no Reino Unido, em nossa primeira turnê. Queríamos fazer algo que era exclusivo para a área e a cultura. Peguei meu iPod e encontrei a música, e decidimos tocá-la por um capricho. Nós aprendemos no dia anterior durante a passagem de som e, em seguida, tocamos ao vivo. E a coisa legal sobre isso foi que me senti como uma música que literalmente poderia inspirar em uma nova música do Halestorm. É engraçado porque quando tocamos ao vivo todo mundo achou que era uma música original, e ficamos como 'Não, é do Judas Priest'."

Com um novo EP lançado eles estão muito ocupados para começar a promovê-lo e com o calendário da turnê que conta com quase 300 shows por ano, o Halestorm está em uma lista que parece que vai continuar ganhando força até que eles escolhem a hora para acertar os freios. Agora eles estão se divertindo muito para considerar isso. No ano passado, eles receberam um Grammy de Melhor Performance de Hard Rock/Metal com a música "Love Bites (So Do I)", este ano completaram o seu décimo aniversário com a sua formação atual (a banda foi formada em 1998), e recentemente realizaram o seu objetivo em tocar em todos os 50 estados americanos.

"Às vezes nos encontramos lembrando dos dias em que costumávamos dizer: 'Cara, se pudéssemos ter um show neste mês'. Nós tocávamos para os amigos e fazíamos shows em clubes, onde iria aparecer algumas pessoas para comprar uma cerveja e então seriam os únicos. Agora estamos mais ocupados do que nunca e estamos tendo o momento de nossas vidas. Quando penso nisso é incrível, por apenas ainda estar aqui depois de todo esse tempo, vamos continuar mantendo o maior tempo possível."