Noisecreep: Lzzy Hale fala sobre o Grammy, Golden Gods e mais

O site Noisecreep realizou uma entrevista com a vocalista Lzzy, a qual falou sobre o Grammy de Best Hard Rock + Metal Performance que o Halestorm ganhou ainda no começo do ano, a premiação Golden Gods que acontecerá no dia 02 de maio, seus hobbies e muito mais.

Leia abaixo:

O Halestorm está tendo excepcional 2013 e só estamos abril. A banda da Pensilvânia levou para casa o Grammy de Best Hard Rock + Metal Performance de "Love Bites (So do I)" em fevereiro. Agora, eles estarão realizando uma apresentação no Revolver Golden Gods com o Metallica e outras bandas! O show será transmitido ao vivo nos Estados Unido e no AXS TV, além da transmissão através do Xbox Live e Facebook.

A Noisecreep falou com Lzzy Hale sobre onde Grammy dela está, como ela realmente se sente por o ter ganho, seu talento não-tão-secreto e muito mais! Nós a encontramos sendo agradável com seus pés no chão, mesmo que sua cabeça poderia ter estado facilmente nas nuvens! Ela tem a aura de alguém que não consegue acreditar em sua sorte e que isso realmente está acontecendo, e que a mesma se belisca de vez em quando para ter certeza disso.

Ok, então como você realmente se sente ao ganhar o Grammy de Best Hard Rock + Metal Performance deste ano?
Minha mente está queimada. Houve tantos sonhos meus que se tornaram realidade. Isso é algo que tenho trabalhado desde dos meus 13 anos. É tão emocionante e é uma honra. Nós somos um tipo de banda "pare e cheire as rosas". Todas as semanas, temos que sentar e pensar: 'Estamos realmente fazendo isso, pessoal!".

Você preparou um discurso? Ou você estava totalmente chocado ao comemorar a vitória?
Nós não tínhamos nada preparado. Meu irmão mais novo [baterista Arejay Hale] disse que deveríamos ter ganho o prêmio de "banda mais genuinamente surpresa." Nós apenas estávamos felizes por termos sido nomeados. Isso não acontece para nós. Nossos concorrentes na categoria eram simplesmente os nossos ídolos. Olhamos para ele, e dissémos: 'Nós não vamos ganhar, mas vamos nos vestir para irmos no tapete vermelho", por isso ficamos animados com isso. Quando chamaram nosso nome, tudo o que eu ouvi foi 'O Grammy vai para', e eu desmaiei. Foi um momento incrível, uma vez que não achamos que ganharíamos. Nós não tínhamos nada preparado. Eu escrevi vários nomes para a situação, mas nós literalmente não tínhamos dito ou pensado: 'Bem, se ganharmos." Pensamos nisso quando tinham duas categorias antes da nossa. Então, eu escrevi alguns nomes... e isso aconteceu e eu não acho que disse uma coisa coerente. Eu poderia ter tido uma lista, mas eu teria esquecido de qualquer maneira.


Onde está o Grammy? Com a mãe e o pai?
Não temos ainda. Obtemos quatro, um para cada membro da banda e eles irão gravá-los. Eles tinham 10 nos bastidores, e nós pegamos para tirar fotos, e em seguida, o entregamos para que fossem polidos.

Quando finalmente chegar, onde você vai colocá-lo?
Em uma prateleira em algum lugar. Vai primeiro para a casa da minha mãe. Tenho certeza de que estaremos na estrada quando chegar em casa. Minha mãe é como, 'Eu posso abrir?' Eu poderia deixá-la! Levamos as nossas mãe para o Grammy, já que isso nunca poderia acontecer de novo e eu mal posso esperar por outro! Nossas mães foram muito merecedoras. Minha mãe estava gritando, todo mundo estava chorando. É a validação que não éramos loucos, de que nossos pais não eram loucos por nos deixar fazer isso e os proprietários de bares não eram loucos por nos deixarem tocar.

O Golden Gods está chegando – o que você espera?
Muitas coisas! Eu realmente espero que meu irmão consiga o prêmio de "Melhor baterista". Todo mundo está começando a entender o que eu sempre soube – que ele é completamente foda! Esse garoto é um pequeno Keith Moon.

Além disso você tocou com o Metallica!!
Sim! Isso é maravilhoso!

Como você sobrevive como uma garota na estrada? Você é desorganizada durante a turnê?
Eu tenho aprendido que não se pode ter uma vida de luxo na estrada. Então, eu me preparo para não ter. Você tem que se cuidar e ser uma garota, não se tornando um cara. Algumas garotas começam como uma conhecida minha. Ela é uma mulher linda, parecida com a Gwen Stefani, e faz parte de uma banda local de Central PA. Uma vez ela caiu na estrada e se transformou num cara sem banho e sem maquiagem. Eu estou tentando manter cada pingo de feminilidade que eu consigo com saltos e vestidos. Tem um jeito de fazer isso, você tem que encontrar o seu ritmo. Eu consigo estar vestida e pronta para uma foto em 10 minutos, e meu irmão ainda estaria colocando as calças e indo escovar os dentes. Eu acho que ganho!!

Quais são os seus hobbies não musicais?
Eu gosto de costurar e de fazer jóias industriais. Eu costuro várias das minhas roupas e adoro customizar minhas coisas. Não é totalmente Rock n’ Roll, mas mantém as minhas mãos ocupadas com outras coisas criativas.
Eu também coleciono filmes de exploração, os bregas dos anos 70 que são inspirados pelo Tarantino. Eu não falo sobre isso quando meu irmão está por perto, ele não sabe que eu vejo essas coisas. Esses são aqueles que têm um monte de nudez. Eu ficaria tipo: “Me desculpe, cubra seus ouvidos!”. São pequenas coisas que te tiram da realidade.

Com qual freqüência você retorna ao Central PA? O seu estilo de vida te deixa maluca?
Nós temos que voltar, e isso é experiência. Eu sempre fui garota de cidade pequena. Eu nasci fora da Filadélfia; vivia em uma fazenda de 20acres e depois morei em uma cabana na Trilha dos Apalaches por dois anos. Nós vivemos fora de York em Red Lion, que é uma cidade incrível. Com certeza é 1982 naquela cidade. O Mullet está em alta e duas das qualidades mais cativantes são as pessoas que colocam o sofá na varanda e tomam um vinho tinto ou branco com pizza numa noite de sábado. É um ótimo lugar para experimentar. Nós podíamos tocar o rock que quisermos sem se preocupar e as pessoas podiam vir, escutar e beber um pouco.

Quando nós gravamos, meu produtor [Howard Benson] falava a respeito do meu sotaque “sua holandesa da Pensilvânia está aparecendo”. E eu ainda tenho esse sotaque e fico muito feliz por ser de lá. Nós estamos tocando no York Fair pela primeira vez em anos.

O Halestorm continuará na estrada esse ano?
Nós vamos em novos países e novos estados. Essa ano nós completaremos 50 estados, contando com Alaska e Havaí. Muitas portas se abriram e nós estamos muito agradecidos. Eu não digo isso com freqüência suficiente, mas muito obrigada a todos que acreditam em nós. Isso soa brega, mas é incrível. Nós somos o Halestorm há 16 anos.