Arejay dá entrevista para a revista DrumHeads!

Arejay Hale, bateirista do Halestorm, ganha muita atenção por causa das suas loucas performances ao vivo. Algumas pessoas o chamam de "O animal" porque ele os lembra do personagem dos Muppets. Depois dos grandes shows no "Rock im Park" e "Rock am Ring", a banda de hard rock americana começou sua primeira turnê como atração principal na Europa em setembro. Segue abaixo a entrevista completa:




DH!: Nos "Rock am Ring" e "Rock Im Park" o público realmente ficou excitado com o seu concerto. Qual foi a sua impressão da Alemanha?
Arejay: Vocês são todos loucos! Nós amamos a Alemanha. Alemães sempre arrazam. Eles sabem como trazer a energia para o show. E aqueles festivais eram super incríveis. As pessoas gostaram de um rock realmente pesado. Ah, e é sempre muito barulhento nos shows. É muito divertido!

DH!: Arejay, sua maneira de tocar bateria, sua performance e seu exibicionismo são super conhecidos. Como você lida com isso?
Arejay: Sério? Eu não sabia disso (risos).

DH!: O público do "Rock im Park" foi surpreendido pelo seu show louco de bateria. Como o "animal" dos Muppets...
Arejay: Me falam isso toda hora. É engraçado! (risos).

DH!: Você tem algum ritual antes dos shows? Qualquer aquecimento?
Arejay: Josh (Smith, baixista do Halestorm) é aquele tipo de pessoa que puxa meu saco. Nós fazemos algumas flexões juntos. Além disso eu faço alguns paradiddles (movimentos de ritmo na bateria) e coisas do tipo. Eu realmente não conheço algum bom aquecimento, mas eu vou aprender alguns. E eu vou fazer alguns alongamentos para manter tudo certo!

DH!: Quando você não está em turnês: você aprende algumas lições novas ou aprende novas técnicas?
Arejay: Acho que sim...
Lzzy (Hale, vocalista): Ele faz isso o tempo todo!
Arejay: Infelizmente não temos algum depósito ou algo assim que me permita tocar bateria de maneiras mais difíceis em casa. Mas eu tenho uma "V-Drum". E para ser honesto: nós não temos muito tempo livre para tocarmos ou praticar. Fora das turnês nós apenas tentamos relaxar (risos). Eu tento dar uma pausa para minhas mãos. E em casa eu gosto mais de tocar guitarra do que bateria, apenas para escrever novas ideias.

DH!: O que você acha: qual tipo de música você acha que poderia ser a música do futuro?
Arejay: Provavelmente Death Metal Polka! Com um rapper! (risos) Então você também terá a multidão rap (risos)! Eu acho que depende to tipo de pessoas. 
Lzzy: E através da música dubstep as crianças estão mais interessadas em rock. Então acho que poderia haver um desenvolvimento do mainstream para outros tipos de músicas. 
Arejay: Eu acho que hoje as crianças estão mais interessadas em músicas pesadas. Eu estou vendo cada vez mais e mais pessoas que gostam de ouvir música de verdade. Eles provavelmente estão doentes dessas músicas das máquinas. É mais legal ouvir uma banda de verdade! Quando você vai em um show do Halestorm você realmente consegue um pouco disso. Sem sons de fundo. Sem sintonizadores. Nós tocamos a música como ela é. Nós realmente tocamos elas. Não existe aperfeiçoamento. Primeiro você tem que aprender a tocar o instrumento e então você sai e toca! Não pode-se tentar consertar ou tentar fazer algo soar melhor com qualquer coisa! Nós nem mesmo tocamos com metrônomo! É muito triste (risadas irônicas). É demais. 

DH!: Fãs - presentes ou coisas do tipo?
Arejay: Desde que eu tenho o cabelo vermelho as pessoas me chama de Animal do Muppets. E os fãs... nós não estávamos esperando esse tamanho no local. A plateia estava cantando cada palavra. Isso é muito legal. É muito diferente das plateias americanas. Eles são incríveis também, mas na Europa as pessoas reagem de outra maneira a nossa música. Outro elemento. É impressionante que quase todos os nossos shows na Europa foram esgotados nessa turnê. É muito excitante! Nós não esperávamos isso, também. É a nossa primeira turnê como atração principal aqui. E nos Estados Unidos nosso primeiro show principal tinha em média 30 pessoas. Nessa época estávamos no nosso primeiro álbum e ninguém nos conhecia. Mas nós temos um grande suporte, e esperamos que isso continue. 

DH!: O vídeo de "I Miss The Misery" foi lançado dia 27 de setembro. Como foi a reação geral? 
Arejay: Na Europa existiu muito mais reação a isso. Infelizmente, nos EUA há um escoamento muito baixo de vídeos musicais. Então é demais aqui na Europa por que ainda existem canais que passam clipes musicais. E eles também tocam clipes de rock! Nos EUA também existem canais de clipe, mas eles apenas tocam pop e hip-hop. É tão bom ver que ainda há canais interessados em clipes de rock, especialmente aqui na Europa. Quando estávamos em Cologne, nós fomos a um clube. E nós estávamos esperando aquela techno-music: "Uz-uz-uz", sabe. Mas eles tocaram Nirvana, Everclear e Pearl Jam. E tinha crianças dançando isso. Era legal.

DH!: O seu vídeo foi exibido também nos canais de música do Reino Unido, certo?
Arejay: Sim. E nós ainda não sabemos por que! Por algum motivo, eles gostam de nós (risos). E por alguma razão, eles continuam tocando isso. Quando nós vimso foi como: "Wow, olhem lá! Eles estão exibindo nosso vídeo!"

DH!: Última pergunta: você já pensou em dar alguma workshop ou clínica? 
Arejay: Com certeza! Eu amaria! Eu faria algum tipo de festa, sabe?! Como um tipo de "homem de um show". Ou um show de stand-up. Isso seria legal! 

Entrevista por Axel Winkler.

fonte.